30 de out de 2010

Vestido e chapéu para Gabriela


Vestido  em crochê com fio Raiza Baby, com aplicações de lacinhos de fita de cetim com pérolas.
Passei a mesma fita no peitinho do vestido.
Fiz com base naquele lindo vestido da barbie que ganhei da  Maria Helena,
A mãe da Gabriela viu, gostou tanto que  pediu um para a filha.
Só que aquele é com cintura.  
Então improvisei este mais soltinho, para menina de 1 ano e meio, e não tenho gráfico nem receita
O chapéu eu fiz com linha Anne.




Abaixo, a costa, com três botões fechando a abertura.




Ótimos crochês!

28 de out de 2010

25 de out de 2010

Suporte para notebook da Juliana



Muito útil e interessante esse suporte para notebooks que minha filha ganhou hoje.
É mais uma das maravilhosas artes da Fernanda do blog MINHA ARTE MINHA TERAPIA.
Minha filha estava procurando  um suporte para que o notebook não esquentasse tanto, ficando em contato direto com a mesa.
Mas os modelos que ela encontrou, de plástico, ela considerou bem fraquinhos e muito caros-(R$ 70,00 a R$90,00) pelo material de que eram feitos.
Já esse em madeira-MDF, é leve também, prático, e com as artes da Fernanda, muito bonito.

Minha filha perdeu um outro notebook que eu havia comprado para ela, da Philco, com 14 meses de uso, porque, segundo o técnico, provavelmente esquentou demais e danificou a placa mãe.
E, esses notebooks que conheço e cujos preços temos condições de pagar, são todos onboard, isto é a paca mãe contém os outros dispositivos integrados como placa de som, de vídeo, rede, modem, etc.
Danificou-se a placa mãe, quebrou o coração da máquina.

Reclamamos no site da Philco, pedimos o envio de uma nova placa mãe, mas, se não estava na garantia não podiam fazer nada...., foi a resposta que nos mandaram. A garantia era só de um ano.....
E a placa mãe é muito cara, não compensa comprar.
É melhor comprar outro notebook, mesmo porque não sabíamos se além da placa mãe havia outros defeitos com o aquecimento.

Agora com o novo notebook, um pouco mais caro, ela está tomando todos os cuidados para que esse dure mais, já que ela usa muito na faculdade em tempo integral e no estágio também.









E vejam que, além de ficar longe da superfície, quando se abre os pés, que são dobráveis,  ele é bem vazado na bandeja, para arejar mesmo o fundo do notebook.  



Se quiserem adquirir um, entrem no blog MINHA ARTE MINHA TERAPIA e encomendem.
A Fernanda personaliza cada peça que faz, tornando-a única.

Ótima semana!







22 de out de 2010

Bracelete de fio de malha e anel de crochê



Mais um bracelete com fio de malha- trapilho.
Feito com duas carreiras apenas, de crochê.
A primeira, de cordão de crochê,  em ponto alto alongado, e a segunda de ponto baixíssimo.

O anel é com base no gráfico apresentado pela amiga Narinha, no Grupo Amigas do Crochê.
Eu diminui o número de pontos de correntinha em cada pétala, de 9 para 7 e aumentei uma pétala.
E no miolo, substitui o crochê pelo fuxico, com um retalhinho de malha com preenchimento de um pouquinho de fibra acrílica para dar volume.




Ótimos crochês!


21 de out de 2010

Colcha bem antiga feita em crochê pela Neli


Esta colcha também foi feita há quase quarenta anos, pela Neli, para seu enxoval.
O fio vinha em meadas grandes, segundo ela, que precisavam ser desfeitas e enroladas, para poder trabalhar.
Mais uma arte da multifacetária Ines Arthuso Tioca, que também borda, pinta maravilhosamente bem panos de prato, caminhos de mesa, óleo sobre tela, enfim, tem a arte na alma. 




Detalhe:


Ótimos crochês!



20 de out de 2010

Os bordados da Neli



Hoje o casal Neli e Silvio está completando 37 anos de casamento.
São os pais de Fernanda e  André.
É um casal abençoado, que nos ajudou muito, a mim e  meu marido,  quando meu filho Ricardo, especial,  nasceu, nos dando muito apoio em todos os sentidos.
São os padrinhos do Ricardo.  
O Silvestre, Silvio, como é conhecido e prefere ser chamado, é aposentado e ajuda a Neli em casa.
Até pouco tempo era ele quem cortava os fios de malha para os famosos tapetes que a Neli faz em crochê.
Agora eles encontraram a fábrica, aquela dos rolinhos, da postagem da semana passada, e ele não precisa mais cortar os fios. 
Mas ele faz uma comida deliciosa, gosta de cozinhar, e é praticamente responsável por essa parte da tarefa diária doméstica. 
E é um casal exemplo, que vive uma vida feliz, com os dois filhos já casados e a linda netinha Maria Clara. 
A Inês, Neli,  como é carinhosamente chamada é irmã de meu marido.
Estive na casa deles hoje à tarde e ela me mostrou algumas peças que ela ainda conseva de seu enxoval.
Essas que eu mostro hoje foram bordadas por ela quando ainda era solteira.
Sua mãe, a Guilhermina, minha sogra, comprava peças inteiras de "cretone", como era chamado na época esse tecido de algodão.
Eram comprados em fábricas, na cidade visinha, Americana- SP, onde havia muitas indústrias de tecido.
E eram feitas verdadeiras obras de arte, perfeitas, lindas e raras nos tempos de hoje.
Vejam a arte e a paciência para bordar todos esse rococós!




Detalhes:







Toalha  amarela em ponto cheio:




Toalha em ponto cruz:


Amanhã eu trago a colcha de crochê feita pela Neli.

Ótimos bordados!



16 de out de 2010

Muitos colares de fios de malha - trapilhos - e endereço


Mais colares.
Tem pra todos os gostos.
E eu continuo me divertindo muito com as várias possibilidades que esses fios oferecem.
Vocês vão observar nas fotos que alguns fios estão bem fininhos, principalmente em relação às postagens do ano passado.

Então para quem vai começar a fazer, duas dicas: 
  • Eu corto ao meio, no sentido do comprimento, é claro, para ficar mais delicado e leve. Uso a ponta da tesoura para ir abrindo o rolinho que se forma no fio. Mas as texturas são muitas e alguns fios não podem ser cortados ao meio, se desmancham.  Algumas malhas são mais sintéticas, outras mais algodão(as melhores para trabalhar). A elasticidade também varia e a largura dos fios também. A Inez, irmã de meu marido, que descobriu lojinha, compra rolos grandes, e fios são mais largos, grossos, para fazer tapetes (lindos que eu vou fotografar e mostrar pra vocês!).  Ela comprava dos fornecedores, agora vai direto na fonte. É muuiiiito mais barato. Para os nossos colares eu prefiro os rolinhos pequenos e fios bem finos.
  • A média de metragem para um colar simples, é de 10 metros.
E, conforme prometi, consegui falar, por telefone, com a loja onde comprei os rolinhos de fio.

O gerente me disse que o site mostrando os produtos deve estar funcionando em breve.

E passou o email para quem se interessar em fazer contato: 









Correntinha( ou correntona!) de crochê. Minha filha gostou deste.





Fios pinks desfiados e enrolados com fio preto.






A textura deste fio das fotos abaixo e acima é muito boa, fina e firme.





Fios bem coloridos e com um fio em tom pastel.







Enrolado preto e branco.





 O ponto que usei no colar abaixo é o ponto alto alongado no cordão de crochê.
É o ponto que a Sônia Maria está ensinando no blog Falando de Crochet..
Não sabia que tinha esse nome.
Conheço outro ponto que chamam desse nome também.
Fiz na semana passada para experimentar.
Aumentei uma correntinha ao passar a laçada do ponto alto, para dar mais espaço e folga, já que o fio de malha é bem grosso, e deu certo. 
E agora vejo a Sônia ensinando e dando nome ao ponto. 
Aquelas coincidências maravilhosas que acontecem, e muitas de vocês devem vivenciar de vez em quando também.
Que bela sintonia de crocheteiras! 
Alongando o ponto fica bem fácil de dar esse formato redondo ao colar.
E o colar  é feito numa só carreira, de uma só vez, e fica com essa largura toda.
A agulha é a tunisiano n.7. 




Este abaixo foi feito em duas carreiras de crochê.




Este eu já postei anteriormente, mas agora está com outra blusa, mais esportiva.





Este também aparece acima com outra blusa.







Ótimo domingo!




13 de out de 2010

Colares de trapilho com flores


Hoje os colares estão com flores de bordas queimadas.
São de vários tecidos e cores, diversas texturas , cada uma com seu efeito após passar pelo fogo da vela.

AVISO: O depósito onde comprei os rolinhos de trapilho fica em um distrito um pouco distante da cidade. Sei ir mas não tenho o telefone nem o endereço de lá. Mas pretendo ir comprar mais fios ainda esta semana e então vou trazer para vocês todas a informações para quem quer adquirir os fios. Peço que aguardem mais uns dias. 
















11 de out de 2010

Mais dois colares de trapilho com cordões de crochê


Dois colares feitos com agulha de crochê tunisiano n.7 e meio, substituindo a de crochê, mas o ponto é o cordão de crochê.
Acessório simples, leve e macio, ideal para aquelas, que como eu, não podem usar colares ou brincos de metal, são alérgicas.

 


















9 de out de 2010

Colares de trapilho 2


Com fios soltos, como os do ano passado que me foram apresentados pela Vanda do blog Idéias do Ocidente, só que mais curtos e sem as flores.

Não tenho visto, pelas ruas, nas pessoas,  colares com flores.

Gostei destes, ficam mais leves e soltos.

Este com duas cores de fios, predominando o estampado, com só duas voltas do verde.





Este com fio bem grosso, estampado.
Faz um pouco de volume.
Quase uma golinha.....




Este bem colorido, alegre!
Também com duas cores de fios, combinando.
O fio mais grosso é sobra do ano passado.




Ótimo final de semana!


8 de out de 2010

Colar de trapilho 1


Com três cordões de correntinhas de crochê, enrolados.
A espessura do fio, mais fina e uniforme do que o que costumo encontrar em lojas, proporciona essa delicadeza e leveza ao crochê.



Ótimos crochês!


Blog Widget by LinkWithin